A vida não tem de ser cinzenta

8 Outubro, 2013 — Deixa um comentário

logoLojaOnline

A FRESH Acessórios nasceu de uma inquietude, de um Think Thank inovador do Grupo Acrimolde (a Acrimolde, fábrica portuguesa, conta com 30 anos de existência, sendo uma referência nacional no mercado de transformação de acrílicos e plásticos).

As empresas são o que são e fazem o que fazem, mas nem todas se limitam a produzir. Outras há que entram no campo da inovação e decidem explorar, ainda mais, as potencialidades do seu negócio. E assim foi: “Sabemos que a realidade não é fácil e apostar no empreendedorismo em Portugal ainda é mais difícil. De há 1 ano a esta parte decidi criar (dentro de um grupo de empresas especializadas em plástico) uma marca de acessórios em plásticos… reciclando o material excedentário que já não tinha utilidade, e associando-o a outros materiais.“, diz-nos Gonçalo Bexiga da FRESH.

O procedimento standard no que tocava ao material excedentário passava pela trituração e venda do mesmo para reciclagem. No entanto, isto não era satisfatório para esta empresa. Haveria uma forma diferente de gerir este processo tornando-o mais rentável e reutilizável? A FRESH veio confirmar que sim e agora, o desperdício da Acrimolde é a matéria-prima da FRESH e pode valer 20 vezes mais.

Surge assim um novo modelo de negócio, novos produtos e o sonho de colocar o acrílico no quotidiano das pessoas como via para um lifestyle mais colorido. A ideia passou por conferir uma nova vida ao desperdício, reutilizando-o para fazer acessórios giros, cheios de cor e vida!

Tal como a vida, as fábricas e as empresas não têm de ser cinzentas! Não acha?

(Texto: Raquel Félix/ Portugalize.Me)

Não há comentários

Sê o primeiros a começar uma conversa

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML.

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

*