Tecidos à moda do Porto

22 Novembro, 2013 — Deixa um comentário

bambora_title

Bambora, nome invulgar, pelo menos para quem não está familiarizado com os dizeres do Porto, que é como quem diz: “vamos embora”.

Vamos lá então!

A Bambora nasceu no Porto, do encontro de duas mulheres e da descoberta mútua do gosto pelo “fazer à mão”. Os tecidos multicolores, escolhidos criteriosamente pela Ana e a Alexandra na Loja Chiadinho, uma retrosaria centenária localizada na Praça dos Leões no Porto, são a matéria que dá vida às variadas peças personalizadas por elas. A valorização de espaços como o Chiadinho, faz desta marca uma espécie de embaixadora das velhas e esquecidas retrosarias do nosso país. Faço questão de lhes dar este título.

Os produtos feitos pela Ana e a Alexandra são uma verdadeira paleta de cores, pensados para todas as ocasiões, ou quase todas (panos, aventais, carteiras, colares, cestos para o pão, cachecóis de arroz, porta-moedas, capas para cadernos, botijas de arroz, estojos, porta-lápis…). Dá gosto olhar para a Bambora!

Apesar de não ser um projecto a tempo inteiro, a Bambora cresce. É assim que ela pretende fazer a sua caminhada, a crescer e a internacionalizar-se marcando presença em lojas nacionais e estrangeiras.

Somos na nossa essência um país de artesãos e precisamos de mais Bamboras para que esta parte importante da nossa identidade não se perca ou se deixe desvalorizar.

As mãos dos portugueses são Património Nacional. Faço questão de lhes dar este título.

Bambora?

1092595436_f

(Texto: Raquel Félix/ Portugalize.Me/ Imagem1: Bambora)

Não há comentários

Sê o primeiros a começar uma conversa

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML.

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

*