Alegorias automobilísticas portuguesas

8 Abril, 2014 — 1 Comment

Não sei se é coisa de português mas, de cada vez que observo os automóveis conduzidos por portugueses saltam-me logo à vista uma série de referência alegóricas muito particulares. Não falo de todos, como é óbvio mas, “ele há um português”…

Comecemos pelos ditos “altares” do automóvel.

A parte traseira, qual vitrine de eleição para tapetes, almofadas, peluches que abanam a cabeça (ou não), sistemas de som gigantes, naperons de renda, cachecóis “clubísticos”… é sem dúvida a parte do carro mais fustigada pela alegoria.

Depois temos o tablier com as Nossas Senhoras de todas as cores e feitios ou os seus compadres Santinhos que protegem do acidente, da maleita, do mau olhado, disto, daquilo e daquele outro… temos os restos de cola de um outro Santo mal colado que acabou por cair ou que foi mudado de lugar por atrapalhar o equilíbrio estético do dito tablier…

Mas o que mais me chama a atenção é sem dúvida o espelho retrovisor, olhar para ele é mais imediato, inevitável até. Funciona como uma espécie de pescoço do automóvel… ele é medalhas, medalhinhas, terços, peluches semi enforcados, bandeirolas, dados de pelúcia, colares de contas, pulseiras de festivais veranescos, a corrente da mãezinha… e para aqueles que adoram “ambientar” o automóvel com aromas patchuli, temos ainda os vários objectos perfumados que ali se podem pendurar (sendo o mais típico o famoso pinheirinho verde, seguido da almofadinha de ervas ou flores secas compradas no chinês). 

Para completar o ramalhete, temos ainda a “autocolália”, qual mundo visual de expressão com o Vitinho a dizer-nos “bebé a bordo”, “Mariana a bordo”, “Zequinha a bordo”… temos ainda a célebre Penelope (símbolo de uma discoteca em Espanha)… muito colada por aí, mesmo muito…

As nossas alegorias automobilísticas, que nos dizem elas? Que somos cristãos ferrenhos, sem pecado e sem maldade? Que somos fervorosos adeptos de futebol e de concertos de Verão? Que nos infantilizamos porque adoramos “afogar” o carro em peluches? Que temos um lado tradicionalista ou um lado mais kitsch? Que temos muitos bebés e que viajamos muito para Espanha?

Que o português tem uma relação especial com o seu automóvel, isso não poderemos negar, só em Janeiro deste ano as vendas de automóveis subiram 31,9% (dados da ACAP). Somos um país de carros? Ter carro faz parte das prioridades de muitos portugueses e isso, quanto a mim, é uma alegoria em si.

(Texto: Raquel Félix – Portugalize.Me)

One response para Alegorias automobilísticas portuguesas

  1. Pedro Rosas da Costa 8 Abril, 2014 at 10:51 am

    É sem duvida, segundo os meus critérios de gosto, uma actividade de profundo mau gosto, muito para lá do piroso…..É UNIVERSAL. Curiosamente sempre encontrei em todos os países que visitei, essa classe de decoradores de automóveis. Nisso os portugueses estão integradíssimos . E assim vai o mundo amiga Raquel….

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML.

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

*