Porque um aquário não é um iPad…

17 Junho, 2014 — 2 Comments

Pukaca Toys

O título de hoje pode parecer um pouco estranho, bem como a imagem e o nome da marca de que vos vou falar, a Pukacamas mais estranha é a história que vos conto.

Era uma vez, uma criança bem real e deste mundo, que estava num restaurante chinês com a sua linda família. Nesse restaurante havia um enorme aquário cheio de lagostas e sapateiras com antenas tão grandes, tão grandes que saiam fora do aquário. A dada altura, a pequena criança percebeu que ali viviam seres diferentes dela e decidiu aproximar-se do gigante aquário. Parou, olhou e voltou a olhar até que, ultrapassando o medo das criaturas, resolveu passar os dedos pelo vidro como se de um iPad se tratasse. Passou uma, passou duas, passou três e nada acontecia… a criança, perdendo o interesse por tão monótona imagem e aborrecida por não ter magia nos dedos, resolveu ir embora sem sequer ter dito olá aos habitantes do enorme aquário. Dias mais tarde vim a saber que a criança já lambia iPads…

É triste perceber que muitas das nossas crianças andam aborrecidas de morte, pouco espantadas com a vida e com pouca “magia” nos dedos. É triste saber que o contacto com a realidade é por vezes barrado por um ecrã que bloqueia o que de mais louco as crianças possuem, a sua espontânea criatividade, o brincar inventivo e tresloucado, a interacção curiosa com o mundo que as rodeia. Os aquários já não contam histórias… só os iPads e os iPhones que os pais fazem questão de colocar nas mãos dos seus filhos para poderem almoçar em paz e sossego durante dois minutos porque, coitadas das criancinhas, já não sabem inventar histórias para elas, já não sabem ser reis, rainhas, príncipes ou princesas de um castelo à beira-mar… de estarem sozinhas, mas acompanhadas pelos 1001 personagens por elas ficcionados.

É neste sentido que a Pukaca se apresenta como uma espécie de aquário cheio de histórias. Esta marca portuguesa, criada em 2005 pelo Nuno e pela Isabel, tem como missão o aguçar do pensamento e da criatividade das crianças. Eles acreditam que o mundo imaginário das crianças deve ser alimentado por um brincar inventivo, que dê espaço a histórias, a enredos através do toque real em pequenos personagens de cartão 100% reciclável.

Os brinquedos da Pukaca proporcionam um lugar de interacção e de partilha e a criança é parte desse lugar, seja ele um castelo, um circo, um barco cheio de piratas ou uma floresta, para que cada história seja criada e gerada e não dada de mão beijada.

A Pukaca acredita que criar é uma forma de felicidade… brincar é uma forma de felicidade… ainda bem que um aquário não é um iPad!

Pukaca_Castelo

(Texto: Raquel Félix – Portugalize.Me/ Imagens: Pukaca)

2 responses para Porque um aquário não é um iPad…

  1. Excelente. Vou divulgar no facebook

Trackbacks and Pingbacks:

  1. PUKACA in PORTUGALIZE.ME | PUKACA - 18 Junho, 2014

    […] TEXT BY RAQUEL FÉLIX in PORTUGALIZE.ME […]

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML.

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

*