Archives For Inverno

Que fresquete!

2 Dezembro, 2013 — Deixa um comentário

Portugalize.Me_Ilustracao AIR

Está frio! Mas, confesso, não vou aqui juntar-me ao coro de vozes que deseja que a Primavera chegue rapidamente. Depois de três anos de Verão todo o ano, estou feliz, feliz por viver as quatro estações. E, claro está, com o Outono e o Inverno chegam o frio, os dias curtos, as noites longas.

A verdade é esta: nunca passei tanto frio no Inverno como passo em Portugal. Bem, talvez vos esteja a mentir: em Macau, nas duas semanas em que fazia frio, mas mesmo muito frio, sofria bastante. Num território tropical, em que as casas não tinham aquecimento, os 3ºC com 90% de humidade relativa que se faziam sentir deixavam a pele húmida e fria a toda a hora, sem importar quantas camadas de roupa tivesse em cima.

Mas aqui em Portugal sofre-se muito com o frio. Existe aquele mito de que os Invernos são suaves, mito esse talvez alimentado pelos muitos dias de sol que costumamos ter durante a época fria. Por isso, a maioria das casas não está suficientemente preparada para as temperaturas baixas. E é pelo frio que temos em casa, não o frio que está fora de casa, que a estação se torna insuportável para tanta gente e provoca tantas mortes por doença e por intoxicação com gases tóxicos.

Para quem já está a passar mal com o frio e pensa que a procissão ainda agora vai no adro – ainda faltam uns meses até à Primavera! – deixo aqui as minhas estratégias para conviver melhor com a estação.

Uma delas é pensar nas coisas boas que o frio traz, como os desportos de montanha. Antes de me casar, o senhor meu Príncipe fez-me assinar um contrato pré-nupcial que estipulava que ele iria esquiar pelo menos uma vez por ano. Eu era livre de o acompanhar, e ele teria todo o gosto nisso, mas se eu não quisesse ir, ele teria o direito de o fazer. Na altura pensei, “ora para ficar sozinha em casa… mais vale aprender”. Os primeiros anos foram de absoluto terror, vários pesadelos em que caía da montanha, dias em que jurava nunca mais me pôr em cima de tal geringonça. Até que se deu uma mudança muito subtil e do terror absoluto passei ao entusiasmo total. Por isso, para haver ski tem de haver neve, para haver neve tem de haver frio!

Quando vivia numa casa pouco aquecida, deixava um termoventilador na casa de banho, programado para ligar 15 minutos antes do meu despertador. Assim que me levantava, corria até à casa de banho, que entretanto já estava quentinha. Dormia com uma botija de água quente na cama e trabalhava com uma escalfeta debaixo dos pés!

Hoje, numa casa bem isolada, deixo o aquecimento eléctrico ligado de noite, para aproveitar as horas com a tarifa eléctrica mais baixa. A casa mantém-se agradável durante todo o dia.

Para contrariar a sensação de dias curtos e escuros, quando se põe o sol penso em tudo aquilo que ainda tenho tempo de fazer antes de me ir deitar, apesar de já ser de noite: ler um livro? Tricotar? A dúvida, o dilema…!

O frio traz (ainda mais) a vontade de tricotar, de me sentar no sofá enroladinha numa manta, comer castanhas e beber chá. Também traz as tangerinas doces e as laranjas sumarentas!

Se calhar daqui a três meses já estou desejosa de que chegue a Primavera; mas por enquanto, e com estes dias luminosos que temos tido!, estou contente com o frio: não há picadas de mosquitos nem noites encharcada em suor. Um prazer!

E vocês? Gostam do Inverno?

(Texto e imagem: Ana Isabel Ramos)